Marido de Sara Mariano é hostilizado antes de audiência de custódia - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

31/10/2023

Marido de Sara Mariano é hostilizado antes de audiência de custódia

Segundo delegados do caso, Ederlan Mariano confessou ser mandante do crime e está preso temporariamente; defesa nega participação

O marido de Sara Mariano foi hostilizado na chegada ao Fórum da Comarca de Dias D'Ávila, na Região Metropolitana de Salvador, na manhã desta terça-feira (31). Ederlan Mariano, casado com a vítima há 13 anos, passou por audiência de custódia após confessar ser o mandante do crime.


Ederlan Mariano chegou ao local sob gritos de "assassino", algemado e escoltado por um policial seguido por equipes de imprensa.


Ele está preso desde a madrugada de sábado (28), quatro dias após o desaparecimento de Sara. Apesar dos delegados do caso afirmarem que ele confessou o crime, a defesa de Ederlan nega a confissão.

A vítima saiu de casa para a ir a supostos eventos evangélicos. O corpo da cantora gospel foi encontrado queimado, às margens da BA-093, na última sexta-feira (27).


Crime planejado

O delegado afirmou que aguarda os laudos periciais e técnicos para estabelecer uma motivação para o crime. Ainda segundo ele, Ederlan Mariano tentou apagar aplicativos e mensagens do celular da vítima.

"Já temos essa informação, já está no inquérito, mas não impede que a polícia busque entro outros meios resgatar informações entre o casal e até os possíveis envolvidos", declarou.

Ainda segundo o delegado Marcos Tebaldi, coordenador da RMS do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), há participação de outros autores do crime.

"O marido encontra-se preso e é importante que todos os autores que participaram dessa empreitada criminosa sejam responsabilizados e futuramente condenados", afirmou.

A polícia investiga ainda se a cantora foi mantida em algum cativeiro e por quem. Além disso, o motorista que buscou a cantora gospel em casa para levá-la ao suposto evento religioso também é procurado.

Versão de marido

Ederlan Mariano deu depoimento na quinta-feira. Em entrevista à TV Bahia, ele revelou ter ido à unidade policial no dia anterior, mas não conseguiu prestar depoimento porque o desaparecimento ainda não havia completado 24 horas.

"Terça-feira a noite eu a vi pela última vez. Ela falou que tava indo para a agenda. São muitas agendas, algumas ela faz sozinha a viagem", explicou.

Questionado se a esposa já havia desaparecido algum outra vez, ele respondeu: "Nunca tinha sumido antes". Ainda segundo Ederlan, imagens de uma câmera de segurança mostraram a cantora saindo de casa, na região de Valéria, em Salvador, por volta das 21h.

Em outra entrevista, quando questionado, Ederlan negou ter existido uma suposta traição por parte da cantora gospel, bem como uma crise no casamento dos dois, como afirmado pela mãe e irmã da cantora.

"Eu acredito que não, a gente não tinha esse tipo de problema, tinha algum problema normal de ciúme, normal, coisa de casal. Uma foto, uma foto na igreja com alguém, algo do tipo", disse.

"A gente estava vivendo tranquilo e descarto essa possibilidade. Foi alguma falcatrua, não sei, não dá para imaginar nada. Tem algo no meu coração, eu não tô acreditando nesse evento não", completou.

Histórico do caso

Sara Mariano foi vista com vida pela última vez na noite de terça-feira (24), ao deixar a casa da família. Na ocasião, Ederlan Mariano registrou um boletim de ocorrência do desaparecimento da esposa. Segundo a versão dada por ele, ela teria saído para ir a eventos religiosos, mas disse não saber quais.

Ainda segundo ele, uma câmera de segurança flagrou o momento em que Sara deixa a residência e entra em um carro, mas não sabia quem seria o motorista que a levou.

As versões dadas por Ederlan, de que Sara Mariano teria saído para um evento gospel foi contestado por uma pastor, amigo da cantora, no mesmo dia.

Segundo o líder religioso André Santos, não houve nenhum evento em igrejas do município, no dia e horário relatado por Ederlan. Apesar disso, em um vídeo publicado por Sara ela nas redes sociais, antes de desaparecer, ela informou que estava a caminho de D'Ávila.

Três dias depois, na sexta-feira (27), o corpo de Sara Mariano foi encontrado queimado em uma área de mata às margens da BA-093, na localidade de Dias D'Ávila, na Região Metropolitana de Salvador.

Para a Polícia Civil, Ederlan reconheceu que era Sara, por causa de um anel e sandália dela que foram encontrados próximo ao corpo.

Ederlan foi preso pelo crime na madrugada de sábado (28), após confessar ter matado a esposa. Ele foi preso temporariamente, porque um dos delegados que investiga o caso apontou que houve clara intenção do investigado destruir possíveis provas armazenadas no celular da vítima.

Fonte: ibahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here