ANUNCIAE AQUI!


08/08/2017

Prefeito Nena reivindica Universalização do Programa Luz Para Todos em Inhambupe

No ano de 2011, o governo Federal criou o programa Luz Para Todos como forma de garantir acesso e uso da energia elétrica a milhares de famílias da zona rural de todo país. O programa foi criado com o objetivo principal da universalização da energia elétrica, ou seja, nenhuma família deve ficar sem esse importante serviços público que tanto ajuda a melhorar a qualidade de vida das pessoas.

De acordo com o prefeito Nena durante esses anos centenas de famílias de Inhambupe foram atendidas. “ Fico feliz em ser reconhecido como aquele que batalhou muito para que esses benefícios atendesse o maior número possível de famílias e nessa luta sempre contei com o apoio irrestrito do deputado federal José Nunes”, destacou Nena acrescentado que apesar de tantas famílias já terem sido beneficiadas, ainda existem centenas que esperam ansiosas por esse benefício

Ainda de acordo com o prefeito o programa foi criado para universalizar a energia elétrica na zona rural e tem feito diversas reivindicações ao deputado José Nunes para que cobre do Ministério das Minas e Energia e da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, a verdadeira universalização da energia elétrica em Inhambupe. “ Tenho certeza que nosso pedido será atendido, para que nenhuma família continue usando candeeiro ou vela para iluminar sua casa em pleno século XXl”, afirmou Nena.

O programa é coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, tem participação da Eletrobrás e de cooperativas, organizações sociais, agentes e as próprias comunidades. O atendimento prioritário abrange escolas rurais, áreas de pobreza extrema, quilombos, comunidades indígenas, assentamentos, populações ribeirinhas, pequenos agricultores, famílias em áreas próximas de reservas e aquelas afetadas por empreendimentos do setor elétrico. Um dos objetivos do Luz para Todos é a integração com programas sociais de saúde e educação, em uma dinâmica favorável ao desenvolvimento econômico e social

Fonte: ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial