Após sumiço, Tia Eron diz que precisa de paz para analisar cassação de Cunha - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

07/06/2016

Após sumiço, Tia Eron diz que precisa de paz para analisar cassação de Cunha


Deputada passou quatro horas trancada na liderança do partido para evitar assédio
Após quatro horas refugiada na sala da liderança do PRB com parlamentares e o presidente interino do partido, Eduardo Lopes (RJ), a deputada federal Tia Eron (PRB-BA) esquivou sobre sua ausência da reunião do Conselho de Ética nesta terça-feira (7) que analisava a cassação do mandato do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e pediu sossego para fechar decisão sobre a questão.
 
“Pressão só recebo de vocês (jornalistas) que não me dão paz para estudar. Se me permitirem tenho agora um relatório de 65 páginas para estudar. Saiu hoje o voto em separado. Vocês não acham justo?”, disse, em referência ao voto do também baiano João Carlos Bacelar (PR-BA), que prevê apenas suspensão de três meses. 
 
Segundo o Globo, Tia Eron confirmou que votará nesta quarta-feira (8) e, aos parlamentares com quem conversou, deu sinais de que pode votar contra a cassação de Cunha.
 
O “sumiço” da deputada baiana virou motivo de piadas e protestos nas redes sociais, onde sugeriram até que ela tinha sido “abduzida”.
 
Enquanto esteve “escondida”, Tia Eron foi abastecida com frutas trazidas por assessores para compensar a falta do almoço.
 
Em sua página do Facebook, a baiana se explicou: “A referida sessão não foi suspensa porque eu não me fiz presente, mas pelo fato de o relator, deputado Marcos Rogério, ter pedido vistas do voto em separado do deputado João Carlos Bacelar (PR-BA). Estou convicta da grande expectativa que há em nosso País, referente a esta Representação, e não me furtarei a cumprir com meu dever”.
  
 (Bocão Newes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here