‘É um presidente que, para nós, não serve’, critica Jerônimo Rodrigues - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

17/08/2022

‘É um presidente que, para nós, não serve’, critica Jerônimo Rodrigues

O candidato ainda culpou Bolsonaro pela perda de representatividade e força fora do País


O candidato a governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores durante entrevista Na TV Itapoan, na tarde desta quarta-feira (17). “Para nós, o atual presidente não pode ficar governando o Brasil”.

“Perdemos a representatividade e a força fora do País, perdemos credibilidade, perdemos investimentos (internacionais), por causa do desconforto da relação (das empresas com o governo). É um presidente que não cuidou da população brasileira na pandemia, que aumentou o desemprego, que botou o Brasil no mapa da fome. É um presidente que, para nós, não serve”, disse Jerônimo.

Ao tempo em que apresentava seus programas e projetos de governo em áreas como educação, saúde e segurança pública, Jerônimo listou formas como Bolsonaro boicota e atrapalha a administração dos Estados. 

“Durante a pandemia, por exemplo, o governo do Estado teve a coragem de chamar os professores e gestores, de chamar as secretarias municipais de Educação para pensar, de uma forma única, como conduzir a educação naquele momento, mas o governo federal se ausentou de sentar com os secretários de Estado para a gente pensar em uma forma única dos estudantes de todo o Brasil”, lembrou o candidato. “Durante a pandemia, o presidente virou as costas para uma grande quantidade de pessoas, que acabaram perdendo suas vidas. Nem sequer um ato de solidariedade ele fez.”

Em relação a segurança pública, Jerônimo também se posicionou contra a posse de armas por civis. “Sou contra, de forma clara, o que o presidente fez ao estimular o armamento da população”, afirmou. “Triplicou a quantidade de armas em circulação. Estamos chegando a 1 milhão de armas nesses três anos. E ele fica estimulando, inclusive brincando de arminha com crianças. Quem tem de ter arma é o profissional de segurança pública.”

Ao analisar a postura de seus adversários, Jerônimo destacou que é preciso coragem para defender uma posição ideológica. “(Um) pelo menos tem coragem para defender o indefensável”, disse, sobre o candidato que apoia abertamente Bolsonaro. “Diferentemente do ex-prefeito (Acm Neto), que não tem coragem de fazer a defesa daquele para quem ele fez campanha em 2018, para quem indicou os cargos federais aqui na Bahia.” 

“A Bahia tem lado, é o lado de cuidar de gente”, afirmou Jerônimo. “O Brasil tem jeito, com Lula presidente. Nós conhecemos a forma de Lula governar. É construindo universidades, fazendo o Minha Casa, Minha Vida, abrindo possibilidades de trabalho com a agricultura familiar, com o agronegócio. São as possibilidades de geração de emprego, de inclusão.”

Fonte:bahia.ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here