ANUNCIAE AQUI!



09/08/2021

Temperatura está subindo mais rápido do que esperado e mudanças são irreversíveis, alerta ONU

Ações humanas são as principais causas

Aquecimento global pela poluição (Foto Pixabay)

O relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU, publicado nesta segunda-feira, 9, indica que o aquecimento global está se avançando mais rapidamente do que o esperado. O estudo ainda aponta que a atividade humana está alterando o clima do planeta de maneiras “sem precedentes” e que algumas das mudanças já se tornaram “irreversíveis”.

 

Segundo o IPCC, a temperatura média da Terra pode chegar a 1,5 ou 1,6 ºC a mais dos que na era pré-industrial por volta de 2030. Isto ocorreria uma década antes do que o próprio painel previu há apenas três anos. Os seres humanos são responsáveis por um aumento de 1,07°C na temperatura do planeta

Os cientistas, porém, afirmam que uma catástrofe pode ser evitada se a humanidade agir rapidamente. Há esperança de que um corte drástico e imediato nas emissões de gases do efeito estuda possa estabilizar o aumento das temperaturas. O secretário-geral da ONU, António Guterres, classificou o relatório como “um alerta vermelho para a humanidade”, observando que “o aquecimento global está afetando todas as regiões da Terra, com muitas mudanças se tornando irreversíveis”.

O documento nomeado “Climate Change 2021: The Physical Science Basis” destaca ainda que o papel da influência humana no aquecimento do planeta é inequívoco e inquestionável. As mudanças no clima não têm precedentes ao longo de séculos e até milhares de anos, e todas as regiões do globo já são afetadas por eventos extremos como ondas de calor, chuvas fortes, secas e ciclones tropicais provocadas pelo aquecimento global.

Degradação alarmante

O relatório destaca o desmatamento, o derretimento de geleiras e a diminuição da capacidade de florestas, solos e oceanos de absorver CO2 como fatores alarmantes. O IPCC ainda cita as ondas de calor sem precedentes, grandes inundações, furacões e secas mais graves e prolongadas como algumas das consequências diretas da mudança climática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial