ANUNCIAE AQUI!


26/08/2019

Vaza Jato: Novos áudios revelam como corregedoria do MPF atuou para abafar confissão de procurador

O procurador Diogo Castor de Mattos pagou ilegalmente por um outdoor em "louvor" à atuação da operação Lava Jato em Curitiba; a suspeita chegou a ser citada ao MPF, mas não houve uma investigação formal

Em transmissão ao vivo no YouTube nesta segunda-feira (26), os jornalistas Amanda Audi e Leandro Demori, do The Intercept Brasil, divulgaram áudios que revelam atuação da corregedoria do Ministério Público Federal (MPF), em parceria com procuradores da Lava Jato, para abafar a confissão do procurador Diogo Castor de Mattos que pagou um outdoor em “louvor” à atuação da operação na cidade. A suspeita chegou a ser citada ao MPF, mas não houve uma investigação formal do caso.
Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém
Nos áudios, Castor de Mattos confessa que pagou pelo outdoor aos procuradores e à corregedoria da MPF. Vinte dias depois, em abril deste ano, o Conselho Superior dos Ministérios Públicos arquivou esse caso e Diogo foi afastado com atestado médico.
Tudo indica que os procuradores entenderam que essa ação do Castor de Mattos foi de fato uma ilegalidade. Inclusive, chegaram a preparar uma nota oficial caso o ocorrido viesse à tona. “Depende da repercussão que isso tiver, no futuro nada obsta que ele retorne”, disse um dos procuradores, Orlando Martello, mencionando o possível afastamento de Castor.
O outdoor financiado por Diogo trazia imagens de nove procuradores e a seguinte mensagem: “Bem-vindo a República de Curitiba – terra da Operação Lava Jato – a investigação que mudou o país. Aqui a lei se cumpre. 17 de março, cinco anos de Operação Lava Jato – O Brasil Agradece”.

Veja matéria na íntegra no The Intercept Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial