Ivete Sangalo usa esquema para não pagar direitos trabalhistas - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

17/12/2010

Ivete Sangalo usa esquema para não pagar direitos trabalhistas


Segundo matéria do jornal A Tarde, o ex-baterista de Ivete Sangalo Antônio da Silva, o Toinho Batera – que move um processo trabalhista contra a cantora e a empresa dela, a produtora Caco de Telha –, afirma que, junto com outros músicos, foi obrigado a constituir uma empresa para receber os vencimentos. O músico pede R$ 5 milhões em indenizações. A ação judicial também revelou como funciona o contrato da cantora com os músicos.

De acordo com Toinho, em 2006, ele e os colegas da banda foram obrigados a formar uma única empresa, a Banda do Bem. “Antes, cada músico tinha uma empresa pessoal, que era para emitir as notas fiscais dos pagamentos. Mas, há quatro anos, fomos obrigados a fazer parte de uma empresa só. Eles deixaram claro que, se a gente não aceitasse, seríamos despedidos”, revela o baterista. Ele disse, ainda, que a Banda do Bem, que tem como sócios os 13 músicos da cantora, está registrada com um endereço em Lauro de Freitas, mas que nunca funcionou lá. “Nossas reuniões sempre aconteciam na sede da Caco, no Aeroclube”, diz Batera.

Toinho revelou que o guitarrista da época, Juninho, não aceitou as mudanças contratuais e foi embora. Porém Juninho alega que saiu da banda de Ivete por motivos pessoais. “Estava cansado da rotina de viagens”, explica. A Receita Federal não permite o acesso à certidão de débitos da Banda do Bem. A empresa pode ter pendências fiscais ou problemas no cadastro.

A ação corre na 18ª Vara de Trabalho de Salvador. O músico trabalhava há 14 anos com a cantora, foi demitido em março e afirma não ter recebido os direitos trabalhistas. A assessoria da Caco de Telha não comentou o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here