César Borges perde vaga no Senado; Walter Pinheiro e Lídice são eleitos - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

04/10/2010

César Borges perde vaga no Senado; Walter Pinheiro e Lídice são eleitos


Se o candidato Jaques Wagner (PT) confirmou as expectativas e foi reeleito governador da Bahia, a eleição deste domingo provocou mudanças nas vagas do Estado para o Senado Federal.

Atual senador, César Borges (PR) teve apenas 13,48% dos votos com aproximadamente 98% das urnas apuradas. Ele teve metade dos votos conquistados por Walter Pinheiro (PT) e Lídice da Mata (PSB), que vão representar a Bahia no Senado.

Redação CORREIO

Os senadores eleitos pelo estado da Bahia neste domingo (3), Walter Pinheiro e Lídice da Mata, divulgaram uma nota agradecendo os votos recebidos e falando sobre seus planos para os futuros mandatos.

"Nós vamos renovas as ideias do senado federal", disse Pinheiro, assim que soube do resultado da apuração. O petista declarou que sua eleição conjunta com Lídice é reflexo do sucesso do projeto político que começou com a eleição de Lula para presidente, em 2002, e Wagner para governador da Bahia, em 2006. "Nós mostramos que sabemos trabalhar, que temos competência e a aprovação do povo reflete o que dizemos".

Segundo o candidato, um dos seus principais objetivos será um novo marco regulatório da comunicação, pois "é preciso desconcentrar a produção cultural, estabelecer o marco regulatório da comunicação, cuja a legislação está defasada. Mas isso não significa mexer na Cláusula Pétrea de nossa constituição, que é a liberdade de expressão e de imprensa, das quais sempre fomos defensores", acrescentou.

Lídice
A senadora recém-eleita Lídice da Mata também elogiou o trabalho feito para a vitória dupla de sua coligação. "Acho que optamos por uma estratégia que fortalece a esse projeto", disse Lídice, salientando que agora a Bahia tem três senadores alinhados ao mesmo projeto.

Ela também ressaltou a importância de Otto Alencar, vice-governador, que trabalhou no interior do estado para ajudar a captar votos. "Ele trouxe representação para a chapa e aliados que não conheciam nosso projeto".

Outro elogiado foi o governador Jaques Wagner, que para Lídice acertou na estratégia política. "A nossa opção de projeto enfrentou dificultados, mas no fim se mostrou acertada", disse. Desde o princípio, a coligação investiu em um "voto combinado", apresentando Pinheiro e Lídice como uma dupla para as vagas no senado - e parte do "time de Lula" -, estratégia que deu certo.

Fonte:http://www.correio24horas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here