ANUNCIAE AQUI!


05/11/2020

A 17 delegados da vitória, Biden diminui diferença para Trump em estados-chave

Foto: Kevin Lamarque/Reuters (4.nov.2020)

 Após a confirmação da vitória de Joe Biden no Michigan, que levou o democrata a 253 delegados do colégio eleitoral – 17 a menos que o necessário para ser confirmado como novo presidente –, os Estados Unidos aguardam resultados de 6 dos 50 estados para encerrar a contagem de votos: Alasca, Arizona, Carolina do Norte, Geórgia, Nevada e Pensilvânia.


Durante a noite da quarta-feira (4) e a madrugada desta quinta (5), as atenções se voltaram especialmente a dois estados onde Trump ainda lidera, mas Biden apresenta tendência de crescimento e mostra chances de reverter a desvantagem: a Geórgia e a Pensilvânia, os dois maiores colégios eleitorais ainda em aberto.


Veja como está a situação nestes estados que decidirão a eleição presidencial nos EUA:


Arizona

No Arizona, com 86% das apurações, Biden tem 50,5% dos votos (1.469.341) ante 48,1% de Trump (1.400.951). 


Joe Biden tem uma vantagem de 69 mil votos na contagem da CNN. Maricopa – o mais populoso do estado e onde se localiza a cidade de Phoenix – divulgou o segundo de dois novos conjuntos de votos prometidos na noite de quarta-feira, diminuindo a liderança de Biden em pouco mais de 10 mil votos. 


Durante a madrugada, protestos de apoiadores do republicano questionando as contagens trouxeram tensão à do escritório eleitoral do condado.


Nesta quinta-feira (5), Maricopa informou no Twitter que restam 275 mil votos para serem apurados e que próxima atualização será às 21h (23h, em Brasília). 


Além disso, segunda maior parcela de votos vem do condado de Pima, de tendência democrata. O site do estado dizia, na noite de quarta, que faltam 46 mil votos para serem contados em Pima

Geórgia

No estado, que representa 16 votos de delegados no colégio eleitoral, 96% dos votos foram contabilizados.


Pela parcial, Trump lidera com 49,6% (2.431.724 votos) contra 49,2% de Biden (2.413.184 votos) - uma diferença de cerca de 18 mil votos que, às 22h da quarta, era de 47 mil


Biden avança à medida em que são contabilizadas cédulas nos arredores de Atlanta, capital do estado. Na região que engloba a cidade, o democrata tem vantagens expressivas em condados como DeKalb (onde tem 83,1% dos votos parciais) e Fulton (com 72,5%).


Fulton adicionou nesta quinta-feira (5) 8,3 mil cédulas à sua contagem, reduzindo ainda mais a liderança de Trump no estado. O maior condado da Geórgia ainda tem, pelo menos, 7.564 cédulas restantes para contar.


É importante lembrar que a Geórgia pode ser o próximo alvo para o presidente Trump solicitar uma recontagem. A CNN relatou que uma fonte familiarizada com o assunto disse que se o resultado na Geórgia for decidido por uma pequena margem, e se Trump perder, certamente vai pedir uma recontagem.

Nevada

Em Nevada, a parcial com 86% dos votos contabilizados mostra Biden à frente com 49,3% (588.252 votos) contra 48,7% de Trump (580.605).


O Condado de Clark, onde fica Las Vegas, tem, de longe, a maior parcela de votos em Nevada. E é justamente para lá que, depois de um dia inteiro sem atualizações do condado e do estado em geral, todos a atenção se ao meio-dia (14h, em Brasília), quando devem ser divulguadas novas atualizações.


Pensilvânia

Na Pensilvânia, onde estão em disputa 20 delegados, a contagem já soma cerca de 89% dos votos e mostra uma diferença de aproximadamente 164 mil votos entre os dois candidatos: Trump na liderança com 50,7% (3.215.969 votos), mas seguido de perto por Biden com 48,1% (3.051.555).


O estado ainda tem cerca de 750 mil cédulas enviadas pelos correio para serem contadas, de acordo com o site da Secretaria de Estado da Pensilvânia, embora este número não tenha sido atualizado recentemente. 


A Pensilvânia é o estado natal de Biden e seu crescimento é impulsionado pela votação nos maiores centros urbanos. Se no condado de Lackawanna – onde está localizada Scranton, cidade onde Biden nasceu – a vantagem do democrata é de 53,6% contra 45,2%; nos condados das maiores cidades do estado Biden aparece ainda mais à frente: em Pittsburgh, ele ganha por 58,7% a 39,7%; e na Filadélfia (onde reside a maior parte dos eleitores) a vantagem atual é de 79,4% a 19%.


O condado de Allegheny, que inclui Pittsburgh, terminou a tabulação das cédulas de votação à distância e pelo correio. Autoridades dizem que o condado vai retomar a tabulação dos votos presenciais de vários distritos ainda na manhã desta quinta.


Segundo especialistas, uma das explicações para o crescimento de Biden é a contagem dos votos pelo correio, muitos deles enviados antes de 3 de novembro, que seriam em maior parte de eleitores democratas.


A exemplo do que fez durante toda a campanha, Trump voltou a questionar o voto pelo correio horas após o fechamento das urnas e disse que recorreria à Suprema Corte por considerar que há uma "fraude" no crescimento de Biden conforme a contagem avança. 


Outros estados

Viradas também são possíveis nos outros quatro colégios eleitorais que ainda não finalizaram suas contagens, à medida em que a maioria deles ainda apresenta diferenças apertadas. Cada candidato lidera em dois dos estados restantes.


Na Carolina do Norte, com 95% das cédulas já contabilizadas, Trump lidera às 6h (de Brasília) com 50,1% (2.732.120 votos) contra 48,7% de Biden (2.655.383) - diferença de cerca de 76 mil votos. O estado representa 15 votos do colégio eleitoral.


Trump também está à frente no Alaska, um estado menos visado por representar poucos votos no colégio eleitoral (apenas 3) e o que tem a contagem mais atrasada. Com 47% apurado, o republicano tem 62,9% dos votos (108.231) ante 33% do democrata (56.849).

(Com informações de Ross Levitt e Kevin Bohn, da CNN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial