ANUNCIAE AQUI!


18/07/2020

Plantações de maconha crescem pelo Brasil e se espalham pela Amazônia

Foto: Cytis/Pixabay
As plantações de maconha em território nacional identificadas pela Polícia Federal deixaram de ser restritas ao chamado Polígono da Maconha, no sertão da Bahia e Pernambuco. Relatório de investigações obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que, entre 2019 e 2020, centenas de áreas de cultivo da Cannabis sativa — nome científico da planta — foram encontradas e destruídas em 30 municípios desses dois estados, mas também afloraram no Maranhão e no Pará, avançando para a Amazônia Legal.

Um conjunto de fatores, que inclui o encarecimento da importação do produto e a migração de facções criminosas para o interior do país, fez com que o número de pés de maconha identificados e destruídos pela Polícia Federal saltasse de 968.027 em 2018 para 1.585.759 em 2019. De janeiro a 10 de julho deste ano, a PF já havia localizado outras 303 áreas e destruído 983.117 unidades da planta.

O relatório da PF mostra que, nos últimos 10 anos, o país nunca deixou de produzir maconha em seu próprio território. A novidade agora, é o avanço sobre áreas adensadas da Amazônia, onde o rastreamento identificou 95 plantações — o equivalente a 18 campos de futebol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial