ANUNCIAE AQUI!


21/07/2020

Anvisa autoriza teste na Bahia de mais dois tipos de vacina contra Covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária autorizou o início de pesquisas com duas vacinas contra Covid-19, que serão testadas em 5 mil voluntários da Bahia e de São Paulo.

O ensaio clínico vai analisar dois tipos de vacina, a BNT162b1 e BNT162b2, que estão sendo desenvolvidas pela BioNTech e Pfizer. Ao todo, serão 29 mil voluntários ao redor do mundo e o Brasil participará da terceira fase do estudo.

A autorização foi publicada nesta terça-feira (21), em edição extra do Diário Oficial da União (DUO) e confirmada pela Anvisa ao BNews.

De acordo com a assessoria do órgão, as vacinas tem como base o ácido ribonucleico (RNA), que codifica um antígeno do vírus SARS-CoV0-2 e traduz para o organismo humano em proteínas que vão fornecer uma resposta imunológica ao ataque virótico.

O Brasil participará da fase 3 do estudo, que prevê a administração em "grande quantide de invíduos", na tentativa de comprovar a sua "eficácia e segurança", que significa ser capaz de imunizar sem causar reações adversas.

Em nota, a Anvisa reconhece que em meio ao "estado de calamidade" do país, afetado pelo novo coronavírus, tem buscado dar celeridade às pesquisas de prevenção ou tratamento da doença ou qualquer outra ação de "enfrentamento".

Para isso, foi criado um comitê para avaliar os estudos clínicos em andamento, que também vai atuar para evitar a falta de medicamentos em razão da pandemia.

Este é o terceiro estudo de vacina no Brasil autorizado pela Anvisa. No início de junho, o órgão concedeu autorização para o ensaio clínico de uma vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, que será testada em Salvador e já deu início ao processo de seleção dos voluntários.

Nesta segunda-feira (20), a Oxford e a biofarmacêutica anglo-sueca AstraZeneca divulgaram um estudo que indicam bons resultados no teste contra Covid-19, com efeitos colaterais leves que foram bem administrados com o uso de paracetamol.

No dia 3 de julho, o ensaio de outra vacina, desenvolvida pela Sinovac Research em parceria com o Instituto Butantan, recebeu a autorização do órgão.

Fonte:BNews.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial