ANUNCIAE AQUI!



21/05/2018

Adolescente que estuprou criança de 10 anos monitorava vítima há dois meses

Durante a coletiva de imprensa realizada no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), nesta segunda-feira (21), a delegada titular da 4ª Delegacia de Camaçari, Maria Thereza, relatou que o adolescente, 17 anos, acusado de ter estuprado Milena Alves, 10 anos, monitorava a criança há dois meses.

Ainda de acordo com a delegada, a princípio o jovem afirmou que a intenção era furtar a casa, onde a menina morava, mas ao ver a criança decidiu estupra-la. No entanto, o suspeito entra em contradição ao declarar que já monitorava Milena há dois meses.

O rapaz, J. S. S., que entrou na residência por volta das 12h45 e a vítima por volta das 13h15, afirmou que se escondeu dentro do box do banheiro e quando a menina passou para o quarto ele adentrou no cômodo também. ‘’Ele teve acesso ao telhado da casa através de um imóvel abandonado e em seguida arrombou a janela da sala da casa, entrou e foi para o quarto’’, ressaltou a delegada Maria Thereza.

O suspeito que já tinha as informações da rotina da família e da vítima, sabia que Milena saía com a mãe por volta das 7h30 para ir à escola, retornava às 13h e saía novamente às 17h para buscar o irmão na creche, conforme informações de Maria Thereza, a delegada titular da 4ª Delegacia de Camaçari.


O jovem tinha desaparecido depois de cometer o crime, entretanto, foi localizado, após o levantamento cadavérico realizado pela polícia que obteve informações de que a casa abandonada -  que deu acesso ao imóvel onde aconteceu o crime – na qual, quatro jovens usavam drogas. ‘’Com essa informação e a partir disso chegamos até ele’’, informou Maria Thereza, que complementou afirmando que o suspeito levou o celular da vítima, um sabonete e um perfume da casa.

A delegada, Maria Thereza, ressaltou que o adolescente, que completa 18 anos na próxima semana, pode pegar até três anos de internamento, a depender da ordem da Justiça.

Além disso, na coletiva, foi informado também que o adolescente tem histórico de tentativa de estupro, em Dias D’Ávila, contra a companheira do primo do rapaz. Entretanto, a polícia não tem detalhes sobre o caso.

CENA DO CRIME –  Quando a mãe de Milena chegou, por volta das 17h30, encontrou a filha deitada na cama. Ela chegou a chamar pela criança, em seguida tocou nela e percebeu que o corpo da filha já estava frio.

(Bocão News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial