Em clássico com virada dupla, Vitória bate o Bahia no Barradão - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

19/02/2024

Em clássico com virada dupla, Vitória bate o Bahia no Barradão

Osvaldo brilha e garante resultado para o rubro-negro, enquanto tricolor lamenta derrota e dois expulsos

Osvaldo marcou dois gols na vitória rubro-negra no Ba-Vi Crédito: Arisson Marinho/CORREIO

Invicto como mandante há oito meses, o Vitória fez mais uma vítima no Barradão. E, dessa vez, teve um gostinho ainda mais especial: virada dupla em cima do maior rival, o Bahia, no primeiro Ba-Vi do ano. Depois de abrir o placar e levar dois gols ainda no primeiro tempo, o Leão se impôs na etapa final e garantiu o 3x2 em casa, na tarde deste domingo (18), pela 7ª rodada do Campeonato Baiano.

Diante de sua torcida, o rubro-negro contou com brilho de Osvaldo, mais uma vez decisivo no Barradão. O camisa 11 inaugurou o marcador ainda no início do clássico, enquanto Thaciano e Everton Ribeiro assinalaram para o Esquadrão. Mas, na etapa final, o domínio foi do anfitrião. O Vitória aproveitou a expulsão de Rezende e voltou a deixar tudo igual com Osvaldo. Pouco depois, Alerrandro decretou o resultado à favor do anfitrião - enquanto o Bahia ainda perdeu mais um jogador por cartão vermelho, o volante Jean Lucas.

Com o resultado, o Leão encerrou uma sequência de quatro jogos sem vencer o maior rival. De quebra, assumiu a terceira colocação no Baianão, agora com 13 pontos. A pontuação é a mesma do tricolor, que segue na vice-liderança por causa do saldo de gols (12 x 4). Com 14 pontos, a Juazeirense é a líder, enquanto o Barcelona de Ilhéus, também com 13, fecha o G-4.

Vitória e Bahia voltam a entrar em campo na próxima quarta-feira (21), mas por competições diferentes. O rubro-negro retorna ao Barradão para enfrentar o Náutico, às 19h, pela 4ª rodada da Copa do Nordeste. Já o tricolor volta suas atenções para a Copa do Brasil. O Esquadrão estreará no mata-mata nacional diante do Moto Club, às 20h, no estádio Nhozinho Santos, em São Luís, no Maranhão.

O jogo

O treinador Léo Condé escalou o Vitória com as presenças do goleiro Muriel e do volante Dudu entre os titulares. Por outro lado, o meia Luan ficou de fora da partida. A expectativa era que o jogador - principal contratação rubro-negra para a temporada - estreasse no clássico, mas a comissão técnica optou por não relacioná-lo.

Pelo lado do Bahia, o goleiro Adriel, que vem sendo o titular no Baianão, foi mantido na formação inicial. Já no ataque, sem o gripado Biel, Rogério Ceni escolheu Everaldo. 

O Ba-Vi #494 começou animado no Barradão. Anfitrião, o Vitória abriu o placar logo aos cinco minutos, após fazer pressão na saída de bola. Matheusinho roubou a redonda e lançou para Alerrandro, que ajeitou para Osvaldo. O camisa 11 chutou forte, no canto direito de Adriel, para fazer o 1x0.

O Bahia tratou de responder logo. Aos 15, Cauly saiu em contra-ataque rápido e acionou Everaldo na intermediária. O centroavante lançou para Thaciano, que só tocou na saída de Muriel para assinalar o 1x1. Pouco antes, Luciano Juba já tinha tido uma ótima chance em cobrança de falta, só que a bola explodiu no travessão antes de sair.

O clássico continuou bastante movimentado no Barradão. O Leão seguiu agudo nas jogadas rápidas de ataque, e ficou perto do segundo gol aos 26 minutos, de novo com Osvaldo. Depois de escanteio do visitante, Matheusinho ficou com a bola e lançou para o camisa 11, nas costas da defesa. O atacante saiu em velocidade sozinho e chutou cruzado, mas Adriel fez grande defesa.

Já o Bahia teve chance com Cauly, que recebeu de Thaciano na entrada da área e bateu - só que a finalização saiu muito forte e foi por cima da meta. Se a virada não veio ali, saiu aos 41 minutos. Juba deu cruzamento na medida para Everton Ribeiro, em liberdade no miolo da área. O baixinho camisa 10 só precisou empurrar para a rede, de cabeça, para fazer o 2x1 no Barradão.

A etapa final seguiu em ritmo acelerado, mas com o Leão melhor. O anfitrião voltou do intervalo mais ligado, se impondo e pressionando bastante o rival - que, por sua vez, tinha dificuldade em ficar com a bola. 

O gol de empate rubro-negro poderia ter saído aos 9 minutos, quando Matheus Gonçalves recebeu lançamento de Dudu e cruzou para o outro lado da área. Osvaldo chegou para finalizar, só que mandou por cima. Dois minutos depois, o camisa 11 acionou Alerrandro, que cabeceou com perigo, mandando à direita do gol de Adriel.

O Bahia só criou sua primeira chance no segundo tempo aos 17, quando Gilberto recebeu com liberdade e bateu, mas Wagner Leonardo bloqueou. Pouco depois, David Duarte aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou para o gol, mas bola foi fraca e Muriel defendeu.

O Esquadrão, que já estava sofrendo na volta do intervalo, se complicou ainda mais ao ter Rezende ser expulso, aos 26. O jogador havia entrado na partida aos 6 minutos do segundo tempo, no lugar de Thaciano, mas recebeu dois cartões amarelos em um intervalo de 20 minutos e foi mandado ao vestiário mais cedo.

Com um homem a mais em campo, o Vitória não demorou para aumentar ainda mais a pressão. Aos 30 minutos, Matheus Gonçalves fez jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Osvaldo, que, dentro da área, estufou a rede de Adriel: 2x2.

E não parou por aí. Depois de Rodrigo Andrade quase deixar o dele, aos 37, veio a segunda virada do clássico: Matheusinho cobrou escanteio na primeira trave e Alerrandro se antecipou para mandar no fundo da rede e garantir o terceiro gol rubro-negro, aos 38.

O Bahia ainda sofreu mais um baque quatro minutos depois, quando Jean Lucas se enroscou com Rodrigo Andrade. Em uma decisão polêmica, o árbitro Diego Pombo Lopez mostrou o cartão vermelho direto ao atleta tricolor, deixando o visitante com dois homens a menos no gramado. Yago Felipe ainda teve boa chance em cobrança de falta, mas a tarde era mesmo de vitória rubro-negra no Barradão.

FICHA TÉCNICA

Vitória 3x2 Bahia - 7ª rodada do Campeonato Baiano

Vitória: Muriel, Zeca, Camutanga, Wagner Leonardo e Lucas Esteves; Willian Oliveira (Rodrigo Andrade), Dudu (Zé Hugo) e Matheusinho (Caio Vinícius); Osvaldo, Alerrandro (Daniel Júnior) e Iury Castilho (Mateus Gonçalves). Técnico: Léo Condé.

Bahia: Adriel, Gilberto, Kanu, David Duarte e Luciano Juba; Caio Alexandre (Ademir, depois Gabriel Xavier), Jean Lucas, Thaciano (Rezende), Cauly (Cicinho) e Everton Ribeiro (Yago Felipe); Everaldo. Técnico: Rogério Ceni.

Local: Barradão

Gols: Osvaldo, aos 5 minutos, Thaciano, aos 15 minutos, Everton Ribeiro, aos 41 minutos do primeiro tempo; Osvaldo, aos 30 minutos, Alerrandro, aos 38 minutos do segundo tempo;

Cartão amarelo: Osvaldo, Camutanga, Dudu, Wagner Leonardo e Rodrigo Andrade, do Vitória; David Duarte, do Bahia;

Cartão vermelho: Rezende e Jean Lucas, do Bahia;

Arbitragem: Diego Pombo Lopez, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Luanderson Lima dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here