Setembro na Bahia: O Mês do Caruru e da Tradição Afro-Baiana - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

03/09/2023

Setembro na Bahia: O Mês do Caruru e da Tradição Afro-Baiana


 Setembro é um mês especial na Bahia, pois marca o início das celebrações em homenagem a São Cosme e São Damião, os santos gêmeos protetores das crianças e da medicina, cuja festa culmina no famoso Caruru. Esta tradição é profundamente enraizada na cultura afro-baiana, representando a sincretização das religiões africanas com o catolicismo.


A Origem do Caruru Afro-Baiano


O Caruru é um prato típico da culinária baiana que combina influências africanas e indígenas. Ele consiste em quiabo, camarões secos, azeite de dendê, cebola, pimenta, e é geralmente servido com arroz e vatapá. No entanto, durante as festividades de São Cosme e São Damião, o Caruru ganha um significado especial.


A Sincretização Religiosa


A devoção a São Cosme e São Damião na Bahia tem raízes profundas nas religiões afro-brasileiras, como o Candomblé e a Umbanda. Muitos adeptos dessas religiões veem esses santos como correspondentes aos Orixás gêmeos Ibeji, que simbolizam a infância e a alegria. Essa conexão é um exemplo notável de sincretismo religioso, onde as crenças religiosas africanas foram adaptadas e mescladas com o catolicismo durante o período da escravidão no Brasil.


As Festividades de São Cosme e São Damião


As celebrações começam em setembro, com novenas e missas em honra aos santos gêmeos. No dia 27 de setembro, as crianças ganham destaque, pois São Cosme e São Damião são conhecidos por sua proteção aos pequenos. Nesse dia, é tradicional distribuir caruru e doces para as crianças, muitas vezes colocados em saquinhos coloridos, tornando-se um gesto de amor e generosidade.


O Caruru como Símbolo de União e Tradição


O ato de compartilhar o Caruru e os doces com as crianças não apenas fortalece os laços familiares, mas também preserva uma tradição cultural única que celebra a fé, a comunidade e a herança afro-baiana. É uma oportunidade para os mais jovens aprenderem sobre suas raízes e tradições, mantendo viva a cultura que define a Bahia.


Conclusão


Setembro é um mês especial na Bahia, quando o Caruru e as festividades em honra a São Cosme e São Damião se tornam o centro das atenções. Essa tradição é um testemunho da rica herança afro-baiana e do sincretismo religioso que moldou a cultura única da região. É um momento de alegria, partilha e reflexão sobre a importância da família e da fé na vida do povo baiano.


Por: David Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here