Croata é apontada como vencedora de polêmico Campeonato de Sexo. 'Atletas' desertores foram desclassificados por 'doping' - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

20/06/2023

Croata é apontada como vencedora de polêmico Campeonato de Sexo. 'Atletas' desertores foram desclassificados por 'doping'

Marija Zadravec, apontada como a única participante a trazer uma bandeira de seu país, teria ficado com o prêmio final de R$ 5,2 milhões


Como diz o famoso ditado esportivo, 'o jogo só acaba quando termina'. Pois a grande vencedora do infame Campeonato Europeu de Sexo surgiu com duras críticas aos 'atletas' desertores da competição, que acusaram a organização do evento de promover o caos e calote na experiência que, segundo eles era uma mistura de 'Big Brother' com Onlyfans. Os atores e atrizes que abandonaram a casa mencionaram inclusive que teriam feito 'vistas grossas' para um participante que não teria feito o teste de HIV.

A nada ortodoxa competição reuniu 16 influencers e artistas do entretenimento adulto em uma casa nos arredores de Gotemburgo, na Suécia, e teria sido encerrada após a desistência de vários atletas que alegaram falta de organização, dos pagamentos aos competidores e outras tantas falhas na condução do programa, que era transmitido 24 por dia.

"A situação saiu do controle. É um caos. Mais do que isso: virou um filme de terror", disse a concorrente Selva Lapiedra. Como parte da competição, os artistas eram obrigados a fazer sexo por pelo menos 45 minutos por dia, sendo avaliados em critérios aleatórios como resistência, técnica e criatividade.

Aos competidores foi prometido o pagamento de diárias, R$ 4.245 para as atrizes e de R$ 2.122 para os atores. Ao vencedor, ou vencedora, seria destinado um prêmio de R$ 5,2 milhões. A bolada, enfim, teria sido conquistada pela croata Marija Zadravec, mencionada na confusão como sendo a única participante a levar a bandeira de sua terra natal.

“Não sou uma pessoa que quer problemas com isso porque todos nós tivemos a oportunidade de escolher a nós mesmos, então não há necessidade de pressionar o organizador depois de tudo. Quanto à minha experiência, foi ótima e gostaria que um dia voltasse a acontecer porque uma coisa assim não é pouca coisa", expressou a campeã.

A croata desmente os companheiros 'desertores' e inclusive elogia a organização do evento. "Este é um projeto muito grande e o organizador queria nos tornar grandes, famosos, nomes mundiais e nos dar a oportunidade de obter um lucro muito bom, então todos deveriam ser gratos por isso porque o mundo inteiro escreveu sobre isso e todos se beneficiaram do anúncio desse projeto. Nós concordamos em tudo; qual seria a taxa, o método de pagamento e outros detalhes, recebi um contrato detalhado que assinei”.

Por sua vez, o organizador da competição, Dragan Bartic, se pronunciou, alegando que muitos dos competidores “ignoraram as regras” do torneio. “Eles até trouxeram álcool para casa e não se comportaram como esportistas. Todos os competidores estão, portanto, desqualificados da competição”, disse ele.

Talia Mint, uma das artistas que abandonaram os jogos, anunciou que está entrando com uma ação legal contra o o organizador e a Federação Sueca do Sexo para obter uma indenização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here