ANUNCIAE AQUI!



24/02/2022

'Quem interferir levará a consequências nunca antes experimentadas na história', ameaça Putin

 

Presidente da Rússia afirmou que 'todas as decisões já foram tomadas e que os russos precisam se preparar para mudanças. (Foto: Reprodução)

Ao anunciar o início de uma operação no Leste da Ucrânia na noite desta quarta-feira (23) – horário em Brasília –, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou para que nenhum outro país interfira na ação. “Quem tentar interferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como nunca antes experimentado na história”, disse o líder russo.

O presidente da Rússia também afirmou que a responsabilidade pela guerra e suas consequências é da Ucrânia. “Toda responsabilidade será do regime da Ucrânia. Todas as decisões já foram tomadas. A verdade está do nosso lado. Os objetivos serão atingidos”, disse.

Putin alertou ainda os russos que precisam se preparar para alterações na vida cotidiana no país, já prevendo sanções mais severas por parte dos Estados Unidos e aliados. “Será necessário se adaptar às mudanças que podem acontecer”, afirmou.

Reação ucraniana

“A Rússia lançou uma invasão em larga escala da Ucrânia e está atacando cidades com armas, disse o ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, em um tuíte na madrugada desta quinta-feira. A Interfax Ucrânia relatou ataques com foguetes contra instalações militares em toda a Ucrânia e disse que tropas russas haviam desembarcado nas cidades portuárias do sul de Odessa e Mariupol.

“Putin acaba de lançar uma invasão em grande escala da Ucrânia. Cidades pacíficas ucranianas estão sob greve”, disse Kuleba, referindo-se ao presidente russo, Vladimir Putin. “Esta é uma guerra de agressão. A Ucrânia se defenderá e vencerá. O mundo pode e deve parar Putin. A hora de agir é agora.”

Mais cedo, o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, tinha feito um dramático apelo na televisão para evitar a guerra, pedindo diretamente ao povo russo e à história e cultura compartilhadas de suas nações. A pedido dele, o Conselho de Segurança da ONU se reuniu na noite desta quarta-feira e os líderes do grupo dos sete países mais ricos do mundo, o G-7, devem manter um encontro virtual nesta quinta-feira.

“O povo ucraniano quer paz”, disse o presidente, depois da zero hora de quinta-feira em Kiev (noite de quarta-feira em Brasília). “O governo da Ucrânia quer a paz e está fazendo todo o possível para construí-la.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial