ANUNCIAE AQUI!



15/06/2021

Metade da hidroxicloroquina doada pelos EUA ao Brasil está estocada no Ministério da Saúde

 


Está no estoque do governo do Brasil 1,407 milhão de comprimidos do remédio comprovadamente ineficaz para a Covid-19 hidroxicloroquina que foram doados pelo governo dos Estados Unidos, em maio do ano passado.

 

De acordo com reportagem do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, o estoque está armazenado em um almoxarifado do Ministério da Saúde e tem prazo de validade previsto para outubro de 2022.

 

A hidroxicloroquina, ao lado da cloroquina e da ivermectina, são remédios sem eficácia no tratamento contra a infecção pelo coronavírus e que ainda assim tem sido indicado pelo presidente da República Jair Bolsonaro para os casos de Covid-19. A conduta do mandatário vai de encontro a autoridades sanitárias, como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

O Metrópoles lembra que no total, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e o Laboratório Sandoz, do Grupo Novartis, que fabricou os medicamentos, doaram 3,016 milhões de pílulas ao Brasil.

 

Desse total, o Ministério da Saúde logo enviou um milhão ao Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército (LQFEX), que não esclareceu à reportagem o que foi feito com os remédios.

 

Outros 609 mil comprimidos foram distribuídos pelo Ministério da Saúde a 24 municípios do país, além de para um grupo hospitalar no Rio Grande do Sul e para a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Sesam).

 

Os dados indicam que pelo menos 46,6% seguem estocados, pouco mais de um ano depois da doação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial