ANUNCIAE AQUI!



05/01/2021

Casos ativos de Covid-19 caem na BA, mas Sesab diz que queda pode ser por falta de notificações

 


O número de casos ativos da Covid-19 - pessoas que ainda não são consideradas curadas - na Bahia é de 4.302, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) nesta segunda-feira (4). O quantitativo contabilizado é o menor desde o dia 11 de maio de 2020 em que foram registrados 4.184 casos ativos da doença. 

 

Apesar do baixo índice, não há o que se comemorar, já que de acordo com a Sesab, o número pode estar relacionado com a diminuição das notificações nos sistemas oficiais do órgão atribuída ao período do feriado prolongado das festas de final de ano. "Isso acarreta em uma diminuição da força de trabalho nas vigilâncias epidemiológicas".

 

Além disso, segundo a Sesab, as mudanças nas equipes de trabalho das secretarias de saúde municipais advindas das eleições também podem levar há um atraso das notificações neste início do ano.

 

A pasta ressaltou ainda uma “leve redução” na entrada de amostras de testes de Covid-19 no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA) nos últimos dias.

 

Apesar do baixo índice de casos ativos, o número de mortes ocasionadas pelo vírus continua em estabilidade, ou seja, não houve queda neste período, e por isso, de acordo com a pasta, "é necessário observar o incremento de casos e óbitos nos próximos dias".

 

Só nos últimos três dias, 87 mortes por complicações do coronavírus foram registradas na Bahia - 28 nesta segunda, 31 no domingo e 28 no sábado.

 

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 9.246, representando uma letalidade de 1,86%. Dentre os óbitos, 56,49% ocorreram no sexo masculino e 43,51% no sexo feminino.  O percentual de casos com comorbidade foi de 70,79%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (73,64%).

 

Dos 496.823 casos confirmados da doença desde o início da pandemia, 483.275 já são considerados recuperados. 

 

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (22,46%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Ibirataia (10.344,83), Muniz Ferreira (8.515,23), Conceição do Coité (8.445,93), Jucuruçu (8.152,53), Pintadas (8.019,55).

Fonte:bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial