Projeto de Lei pretende acabar com o arrastão da Quarta-feira de Cinzas - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

23/02/2016

Projeto de Lei pretende acabar com o arrastão da Quarta-feira de Cinzas

Um projeto de autoria do vereador Henrique Carballal (PV) promete gerar polêmica na Câmara de Vereadores de Salvador. O edil enviou nesta segunda-feira (22) uma proposição que visa acabar com o famoso arrastão da Quarta-feira de Cinzas. A justificativa do vereador é simples: se o carnaval é um evento que existe dentro do calendário Católico, e a Quarta-Feira de Cinzas é o início da Quaresma, logo, invadir a Quaresma nega o direito ao Carnaval, na visão do edil. 
 
O projeto de lei proíbe “a realização de arrastões ou ressaca de carnaval, ou qualquer evento semelhante, a partir da utilização e trios elétricos, palcos fixos ou móveis na quarta-feira de cinzas”. Conforme o vereador, mesmo o Estado sendo laico, o catolicismo é tido como a religião oficial do país, por isso tem feriados religiosos”. 
Ele ressalta que não é um projeto contra o carnaval de Salvador, um dos maiores eventos festivos da capital baiana. “Tenho serviços prestados ao carnaval da cidade. É um projeto que visa dar legitimidade à festa. Varias áreas da cidade fica impossibilita de manter sua normalidade por conta do arrastão”. 

O edil espera que o projeto seja votado ainda este ano. “Quero que no carnaval de 2017 já não tenha arrastão”. A proposição prevê multa de 50 mil reais para cada equipamento apreendido, em caso de reincidência será aplicado a multa com majoração de 50% do valor. Questionado se teme resistência da Câmara para aprovar a proposição, Carballal afirmou que tem argumentos suficientes para convencer os edis, e disse, inclusive que já conversou sobre o tema com artistas, empresários  e produtores culturais da Bahia. “É um projeto polêmico, terão interesses contrariados, mas espero contar com a maioria absoluta da Câmara. Estou disposto a enfrentar qualquer debate, tenho argumento suficiente para dizer que não tem sentido tentar esticar uma festa quando a cidade clama por normalidade”, pontuou. Para o vereador a cidade não perde com o fim do arrastão", mesmo fazendo parte do potencial turístico da capital baiana no período da festa momesca. 

(Bocão News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here