Dilma assombra o PSDB - David Gouveia Notícias

DENGUE

DENGUE

Última

19/08/2010

Dilma assombra o PSDB


O texto é do jornal O Estado de S. Paulo: "A candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, tem 41% das intenções de voto e vantagem de oito pontos porcentuais sobre o tucano José Serra, segundo pesquisa Datafolha divulgada na última sexta-feira pela TV Globo. Em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito há três semanas, Dilma subiu cinco pontos e Serra caiu quatro. A candidata do PV, Marina Silva, permaneceu com o mesmo índice, de 10%. A pesquisa foi a primeira a ser divulgada depois de dois eventos televisivos que colocaram os presidenciáveis sob os holofotes: o debate na Band, no último dia 6, e as entrevistas com Dilma, Marina e Serra no Jornal Nacional, da TV Globo, nos dias 9, 10 e 11, respectivamente. O Datafolha fez as entrevistas para a pesquisa entre os dias 9 e 12 - ou seja, no universo do levantamento, a performance de Dilma no Jornal Nacional foi assistida por uma parcela maior de eleitores, em comparação a Serra".

Por mais que o PSDB reclame, os números apresentados pelo Datafolha mostram a consolidação da liderança de Dilma Rousseff na disputa pela presidência da República. Números que foram confirmados, com "requintes de crueldade" para os tucanos, na pesquisa do Vox Populi que aponta a petista vencendo por 45% a 29%. Ela não só passou José Serra - que estava à frente na última pesquisa -, como rompeu a marca da margem de erro e assume uma frente considerável. E inicia a fase decisiva da campanha, a da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, com vantagem segura sobre o adversário.

O mérito é de Dilma e principalmente do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a popularidade lá em cima, ele não só faz campanha aberta, como ainda anuncia que vai fazer campanha só depois do "horário comercial", quer dizer, após o período de trabalho, evitando possíveis críticas ou processos no Tribunal Superior Eleitoral. E ele se engaja por completo, viajando os quatro cantos do País para festejar sua candidata.

Dilma, apesar do desempenho irregular no primeiro debate desta eleição, na TV Bandeirantes, está em alta porque o Brasil está em alta. Os resultados da economia ajudam, a estabilidade democrática colabora e a força de Lula a empurra. A tática de colocar a ex-ministra da Casa Civil como a "responsável" por tocar as principais obras do atual governo colou, até porque foi imposta ao eleitorado pelo próprio presidente, o principal interessado em manter este cenário.

Em contrapartida, o PSDB se vê assombrado porque não consegue entender o que está acontecendo. O trabalho dos tucanos está sendo feito, em teoria, de forma correta. Precisando ganhar votos no Norte e no Nordeste, José Serra está fazendo longas "turnês" - semana passada, por exemplo, fez campanha pela Bahia. Sabendo que a defesa do governo Fernando Henrique Cardoso não ajuda em nada, Serra se esquiva cada vez que questionado sobre uma comparação de governos. E até elogia Lula e seus projetos sociais. Mas o que está acontecendo?

O que se vê é uma simples transferência de popularidade. Lula jogou-se de corpo e alma na campanha, e fala diretamente ao público (principalmente àqueles que melhoraram de vida nos últimos oito anos) que o Brasil só continuará crescendo com Dilma Rousseff na presidência. Muita gente sabe que não é assim tão simples, mas certamente há muito mais gente tendo a certeza de que o que Lula diz é verdade. Assim, o PT vai conquistando cada vez mais eleitores na disputa presidencial. E Dilma pode até sonhar com algo impensável há seis meses - não só ganhar a eleição, como resolver a questão no primeiro turno.


Fonte:http://www.parana-online.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here