ANUNCIAE AQUI!



15/12/2020

Bolsonaro admite depósitos de R$ 89 mil por Queiroz na conta de Michelle e diz que dinheiro era seu

"Divide aí R$ 89 mil por 10 anos, dá em torno de R$ 750 por mês. Isso é propina? Pelo amor de Deus", disse Jair Bolsonaro, que já chegou a ameaçar um jornalista quando questionado sobre os depósitos


Jair Bolsonaro admitiu nesta terça-feira (15), em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, que o ex-assessor Fabrício Queiroz depositou, de fato, R$ 89 mil na conta da primeira-dama, Michelle.

Ele ainda disse que os valores, apesar de destinados à sua esposa, eram para ele. “Como falei desde o começo, aqueles cheques em torno de 10 anos foram para mim, não foram para ela. Divide aí R$ 89 mil por 10 anos, dá em torno de R$ 750 por mês. Isso é propina? Pelo amor de Deus. O Queiroz também pagava contas minhas. Era de confiança”.

Bolsonaro também saiu em defesa de Queiroz, afirmando que o ex-assessor é "injustiçado". “Ele está sendo investigado e tem que dar a devida pena se for culpado, e não prender esposa. Quebrar o sigilo de mais de 90 pessoas, não tem cabimento isso”.

Bolsonaro, quando questionado em agosto de 2020 sobre os depósitos, ameaçou um jornalista de "porrada".

Vale lembrar que Fabrício Queiroz é apontado como operador financeiro no esquema de rachadinha que possivelmente acontecia no gabinete de Flávio Bolsonaro enquanto deputado estadual do Rio de Janeiro, na Alerj. Sobre o caso, Bolsonaro afirmou que as investigações contra Flávio têm por objetivo desestabilizar seu governo. “A pressão em cima do meu filho é para me atingir. E não é só em cima do meu filho, é em cima da esposa, de ex-mulher, outros filhos, amigos”.

Fonte:brasil247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial