ANUNCIAE AQUI!


17/08/2020

Secretário de Saúde diz que pessoas podem "eventualmente" ser presas se causarem aglomeração

O secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, voltou a condenas as cenas de festa de paredão em bairros como o Nordeste de Amarlina. Ele reconheceu que o Governo pode fechar lojas e "eventualmente" até prender pessoas que venham a provocar as aglomerações.

Vilas-Boas reitera que a parcela de pessoas que participam destas festas é "mínima", mas que este comportamento acaba expondo todos ao "risco" de contágio com o novo coronavírus. Apesar de admitir que cenas semelhantes pudesse acontecer esporadicamente, não contava com o desrespeito à recomendação de distanciamento social em "dezenas de bairro" da capital baiana.

"Estamos muito preocupados, não desenhamos a retomada para que isso acontecesse. Imaginávamos que isso pudesse acontecer pontualmente, mas vem acontecendo de maneira sistemática, em dezenas de bairro de Salvador e região metropolitana [...] precisamos do poder público, fechando estabelecimentos e, eventualmente, até prendendo pessoas que estão expondo as outras ao risco", declarou Vilas-Boas em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia, no início desta segunda-feira (17).

TRANSPORTE 

Enquanto muitas pessoas optam por se arriscarem em festas, outras não tem escolha e enfrentam dificuldades no tranporte público. O secretário pediu que a Prefeitura fique atenta às aglomerações em ônibus, e que considere aumentar o número de "coletivos circulantes", e que o Governo também aja em relação metrô, com a determinação do número máximo de passageiros por vagão.

Bn News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial