ANUNCIAE AQUI!


06/04/2018

MST ataca prédio de Cármen Lúcia em BH com tinta vermelha

Presidente do STF não estava no local no momento do ataque

.

BRASÍLIA — O prédio onde fica o apartamento da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, em Belo Horizonte, foi atacado na tarde desta sexta-feira por manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e do Levante Popular da Juventudade. Os dois movimentos compartilharam registros do protesto em suas páginas no Facebook.
Não havia ninguém no apartamento no momento do protesto, já que Cármen está em Brasília, segundo sua assessoria de imprensa.

O ataque ocorreu no mesmo dia determinado pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregue à Polícia Federal. Na quinta-feira, o STF rejeitou um habeas corpus preventivo pedido pela defesa do petista. A presidente do STF foi a última a votar e desempatou o julgamento ao decidir contra o pedido para que o ex-presidente permanecesse em liberdade até serem esgotados todos os recursos no processo do Tríplex do Guarujá.

Foram avistados três ônibus nos arredores do prédio, localizado na região centro-sul da capital mineira, que surpreenderam os moradores da vizinhança. A ministra é professora da PUC-Minas e mantém o apartamento para quando precisa ir a Belo Horizonte.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial