ANUNCIAE AQUI!


22/04/2017

Alagoinhas: delegada diz que é prematuro apontar autor da morte de enfermeira

A delegada Lélia David, da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Alagoinhas), disse que ainda é prematuro afirmar que a professora e enfermeira Rosângela Gomes Costa, 35 anos, foi morta a facadas pelo ex-namorado, durante uma discussão, na madrugada desta sexta-feira (21). A informação foi divulgada pelo jornal A Tarde.
 
“Estamos no início das investigações, levantando possíveis suspeitos. Isso que estão falando são só especulações, não trabalhamos com boatos. Pode ter sido outra pessoa”, declarou a delegada para publicação.
 
O corpo dela foi encontrado na manhã desta sexta, dentro da casa onde morava sozinha, na rua Antônio Valverde Bastos, no bairro Barreiro, em Alagoinhas, a cerca de 119 km de Salvador. Rosângela estava amarrada com fios à própria cama, despida e amordaçada.
 
Segundo a delegada, é possível que o assassino seja uma pessoa próxima à Rosângela, pois no imóvel não foi encontrado nenhum sinal de arrombamento.
 
A professora estava desaparecida desde a quinta-feira (20). Rosângela dava aulas no Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) e trabalhava como enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ambos em Alagoinhas. O corpo de Rosângela será sepultado neste sábado (22), no Cemitério Praça da Saudade, em Alagoinhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial