ANUNCIAE AQUI!



30/12/2021

Políticos criticam governo Bolsonaro por dispensar ajuda da Argentina à Bahia

Dentre os indignados estão Ciro Gomes, Maria do Rosário e João Amoedo


A decisão do governo federal de dispensar a ajuda humanitária oferecida pela Argentina às vítimas das chuvas na Bahia gerou indignação no meio político. No Twitter, foram registradas críticas de nomes como o presidenciável Ciro Gomes (PDT), a deputada Maria do Rosário (PT-RS), que já é desafeto antigo do presidente Jair Bolsonaro, e até o ex-apoiador João Amoedo.

“Achando-se acima do bem e do mal, dono do destino do Brasil e dos brasileiros, o presidente criminoso acaba de recusar ajuda humanitária da Argentina para os flagelados baianos, assim como fizera com a Venezuela, no ápice da falta de oxigênio em Manaus”, declarou Ciro.

Maria do Rosário, a quem o presidente já foi condenado a indenizar por danos morais no episódio em que disse que ela não merecia ser estuprada por ser “muito feia”, não poupou adjetivos depreciativos ao chefe do Executivo. “Viva e deixe morrer. Podia ser só o título de uma canção, mas infelizmente é a síntese da postura minúscula do presidente do Brasil que não ajuda, e ainda por cima atrapalha. Fora Bolsonaro!”, escreveu a parlamentar.

Ex-presidente do Novo e antigo apoiador de Bolsonaro, João Amoedo criticou as prioridades do presidente diante da tragédia. “Enquanto o presidente segue de férias, o governo nega ajuda humanitária da Argentina à Bahia por questões políticas”, disse ele. “As ambições eleitorais de Bolsonaro e o seu descaso com os brasileiros custam vidas”, afirmou.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), com quem o presidente já travou alguns embates, também se mostrou chocado com a negativa do governo ao apoio da Argentina. “Isso é absolutamente vil e repugnante. Fazer politicagem rasteira negando ajuda ao povo da Bahia. Espero que mudem de ideia amanhã. Ou que a Justiça mais uma vez anule essa decisão administrativa imoral”, escreveu.

Ao criticar a dispensa da ajuda argentina, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) lembrou também da atuação do governo federal na crise sanitária ocorrida em Manaus, no início deste ano, e a relação com outro país vizinho. “Até hoje Bolsonaro não disse obrigado à Venezuela pelo envio de oxigênio a Manaus. Agora, o ministério de relações exteriores se nega a receber a ajuda oferecida pela Argentina à Bahia e que tinha sido articulada pelo governo estadual. A verdade é que ele nem se importa”, afirmou o parlamentar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial