ANUNCIAE AQUI!



05/10/2021

Escola de Salvador transforma brinquedo da moda em aprendizado

O Villa Global Education utiliza a febre do Pop It para ensinar Português e Matemática de maneira lúdica

Foto: Divulgação/Assessoria

Estudar brincando. Essa é a proposta do Villa Global Education para iniciar a semana da criança. A escola utilizou o brinquedo colorido que virou febre durante a pandemia, conhecido como Pop It, nas aulas de Matemática e Português.

O Pop It é um objeto que emite um barulho ao apertar bolinhas de silicone, o que remete à conhecida prática relaxante de estourar plástico bolha. De diversos tamanhos, formatos e cores, o novo brinquedo se popularizou no último ano e vem chamando cada vez mais atenção de crianças e até de adultos.

Na segunda-feira (4), durante as aulas de Matemática e Português, os professores destas disciplinas utilizaram o brinquedo como ferramenta pedagógica. “Na aula de matemática, trabalhamos com multiplicação, tabuada e disposição retangular. A ideia é que a partir da contagem de bolinhas do brinquedo, a criança entenda a lógica da multiplicação de uma forma prática e divertida”, explica a professora Larissa Gouveia.

Já na aula de Língua Portuguesa, o conteúdo trabalhado foi a separação silábica. “A cada sílaba falada, o aluno apertava a bolinha para realizar a contagem de sílabas da palavra ou para identificar qual é a sílaba mais forte”, complementa a educadora.

As aulas aconteceram nos dois Campi (Paralela e Litoral Norte) com a participação de crianças de 5 a 11 anos, que compõem as turmas do G5 da Ed. Infantil ao 5⁰ ano do Ensino Fundamental.

Como a escola está funcionando de forma híbrida, os alunos que estavam em casa puderam acompanhar a aula e interagir com os brinquedos. “A proposta era que os alunos se sentissem pertencentes e que aproveitassem esse aprendizado”, afirmou Larissa.

Os Pop It’s fazem parte de uma categoria chamada ‘fidget toy’, que significa brinquedo de inquietação, em tradução literal. Os brinquedos surgiram durante a pandemia, para aliviar o stress das crianças, pois funcionam como uma distração, além disso, eles podem promover benefícios cognitivos e motores.

“Ao invés de proibir o uso, nós encontramos uma forma lúdica e prática de desenvolver as habilidades propostas pelos componentes curriculares. Foi uma manhã brincante, onde o aprendizado fluiu de uma forma divertida e significativa”, finaliza a coordenadora Pedagógica Daniela Oliveira.

Fonte:bahia.ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial