ANUNCIAE AQUI!


14/09/2020

Igreja Universal nega acusação de lavagem de dinheiro e diz ser vítima de ataque da Rede Globo


A Igreja Universal se posicionou sobre as recentes denúncias feitas pela Rede Globo, com base em indícios encontrados pelo Ministério Público, de lavagem de dinheiro proveniente de esquema de corrupção na gestão de Marcelo Crivella, no Rio de Janeiro.

A Universal negou que tenha participado ou sido conveniente com qualquer ato ilícito e acusou a emissora de participar de um "ataque combinado" com autoridades do judiciário. A instituição afirma desconhecer o teor das denúncias e portanto não pode fazer nenhum comentário a respeito. 

Acrescentou ainda que as associações a crimes de lavagem de dinheiro são "absurdas" e que a "movimentação financeira" da igreja é inteiramente legal e sempre declarada "aos órgãos competentes".

Com relação ao prefeito do Rio de Janeiro e pastor Crivella, a Universal reitera que qualquer membro que passe a seguir a carreira política, sendo ele bispo ou pastor, é licenciado das suas atribuições na igreja para se dedicar à vida pública. A Universal diz ainda ser vítima de perseguição.

"Nos últimos trinta anos, nenhuma instituição religiosa brasileira foi tão perseguida, atacada, fiscalizada e julgada como a Universal, em nosso país. Em todos, absolutamente todos os procedimentos, a Igreja e seus oficiais foram inocentados.Tanto os autores quanto quem reproduzir esta nova infâmia contra a Universal, seus bispos, pastores e contra os 7 milhões de fiéis e simpatizantes no Brasil, responderão no Judiciário pelo preconceito contra os cristãos e pelas falsas acusações que caluniam, injuriam e difamam a Igreja.", diz o texto publicado no site oficial da Universal.

A investigação do Ministério Público citam movimentações atípicas que somam quase R$ 6 bilhões em apenas um ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial