ANUNCIAE AQUI!


09/07/2019

Dallagnol rejeita convite de Comissão para dar explicações sobre mensagens vazadas

Coordenador da força tarefa da Lava Jato avisou que não vai à audiência na Comissão de Direitos Humanos, que estava marcada para esta terça (9)

Foto: José Cruz/Agência Brasil
O procurador e coordenador da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, Deltan Dallagnol, rejeitou o convite da Comissão de Direitos Humanos para uma audiência, onde daria explicações sobre as mensagens vazadas pelo The Intercept. Em ofício enviado à Câmara, ele avisou que não irá comparecer ao encontro, que estava marcado para acontecer na tarde desta terça-feira (9), segundo informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.
A solicitação da presença de Dallagnol na audiência foi feita pelo deputado Rogério Correa (PT-MG), logo após o início da série de publicações do The Intercept sobre supostas conversas entre ele e o então juiz federal Sergio Moro, atual ministro da Justiça do governo Bolsonaro.
No documento, o procurador reforça o seu respeito ao Congresso, a qual define como “uma das instituições mais relevantes em nossa democracia”, mas que prefere manter as suas declarações na “esfera técnica”.
Ele volta a dizer que as mensagens tem “origem criminosa” e estão sendo utilizadas para enfraquecer a Lava Jato. Mais uma vez, garante que não reconhece a veracidade do conteúdo das conversas.
“Muito embora tenha sincero respeito e profundo apreço pelo papel do Congresso Nacional nos debates de natureza política que realiza e agradeça o convite para deles participar, acredito ser importante concentrar na esfera técnica minhas manifestações”, diz o ofício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial