ANUNCIAE AQUI!


15/06/2019

The Intercept: Moro sugeriu à Lava Jato ação contra ‘showzinho’ de defesa de Lula

Novas mensagens, divulgadas pelo veículo na sexta-feira (14), mostram o então juiz orientando procuradores sobre nota à imprensa

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O site de notícias The Intercept Brasil divulgou, na noite dessa sexta-feira (14), uma nova troca de mensagens entre o ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-juiz, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato. Nas conversas, aparecem o então juiz, o coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, e o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima. 

Os diálogos tornados públicos apontam que Moro sugeriu aos procuradores que emitissem uma nota à imprensa para rebater o que chamou de “showzinho” da defesa de Lula após o depoimento do ex-presidente à Lava Jato sobre o caso do triplex do Guarujá, em 2017. A nota deveria expor o que o MPF considerou contradições na fala de Lula.

De acordo com The Intercept, essa é “mais uma evidência de que Moro atuava como uma espécie de coordenador informal da acusação no processo do triplex”.

Nas mensagens divulgadas pelo site, o então juiz diz às 22h12 do dia 10 de maio de 2017: “Talvez vcs devessem amanhã editar uma nota esclarecendo as contradições do depoimento com o resto das provas ou com o depoimento anterior dele”. Em seguida, às 22h13, Moro completa: “Por que a Defesa já fez o showzinho dela”.

Após debate entre Dallagnol e Santos Lima, os procuradores decidiram emitir uma nota à imprensa. No dia seguinte, 11 de maio, o MPF publicou um texto para expor o que julgaram serem contradições de Lula, como havia indicado Moro. 

Na nota, os procuradores afirmavam que, entre as contradições, estavam “a imputação de atos à sua falecida esposa, a confissão de sua relação com pessoas condenadas pela corrupção na Petrobras e a ausência de explicação sobre documentos encontrados em sua residência”.

Na época, a defesa de Lula reiterou que ele era inocente e declarou que ele conseguiu provar isso no depoimento. O ex-presidente afirmou que não era dono do triplex. Entretanto, em julho de 2017, o então juiz Sergio Moro condenou Lula pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do imóvel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial