ANUNCIAE AQUI!


30/06/2019

Inhambupe: Após roubar cerca de cinquenta pessoas, criminosos são presos por policiais do Quarto Batalhão.

Na noite desta quinta-feira (27/06), policiais da 4ª CIA – Inhambupe – realizaram prisão em flagrante delito de acusados de roubarem cerca de cinquenta pessoas no povoado Lagoa Seca, zona rural de Inhambupe. A diligência resultou na apreensão de arma de fogo e na recuperação de diversos bens que haviam sido subtraídos.

 

Por volta das 22h50min, o Centro Integrado de Comunicação – CICOM – informou que indivíduos haviam praticado roubo no Colégio da Lagoa Seca, local em que estavam alojados cerca de cinquenta adolescentes, jogadores e Comissão Técnica. Armados, os criminosos roubaram diversos aparelhos celulares.

 

A guarnição deslocou prontamente ao local indicado. Os indivíduos já tinham fugido, porém os policiais apuraram com as vitimas as características dos acusados e as circunstâncias sob as quais ocorreu o crime. Iniciaram-se, a partir de então, as diligências continuadas cuja primeira etapa resultou na prisão de dois indivíduos e apreensão de arma de fogo – tipo garruncha –, alguns aparelhos celulares e um aparelho eletrônico tipo tablet.

 

Posteriormente, a guarnição continuou a diligenciar, buscando mais informações, na quais outros suspeitos e mais celulares oriundos do roubo foram encontrados, no Povoado de Buraco Quente. Ao total, além das quatro pessoas detidas, foram recuperados 29 celulares, 18 chips, 1 Tablet, 1 relógio dourado, 1 Bateria Samsung, 2 Carteiras com documentos, além de certa quantia em espécie.

 

Todos os acusados e materiais foram conduzidos à Delegacia de Inhambupe, local em que foi registrado o fato e, em seguida, os policiais deslocaram à Delegacia Territorial de Alagoinhas, a fim de lavrar o auto de prisão em flagrante delito.

 

Desta forma, o 4º BPM evidencia, mais uma vez, o compromisso e proatividade de seus policiais. A guarnição utilizou todos os meios legais disponíveis para, com profissionalismo e eficiência, prender os envolvidos no ato ilícito, reaver os bens roubados e retirar de circulação mais uma arma de fogo.

 

Fonte:PMBA e comunidade na corrente do bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial